Áreas Culturais

O projeto ARTE PARA A VIDA possui três áreas de atuação cultural: 

  • Área principal: música (canto coral, música instrumental, formação de bandas)
  • Áreas secundárias: teatro e dança

 Visando a realização de seus eventos culturais, o projeto viabiliza aos seus componentes formação, treinamento, aperfeiçoamento técnico e aprimoramento de performance nessas três áreas:

Música: é o nome dado à principal variedade de música produzida ou enraizada nas tradições da música secular e litúrgica ocidental, que abrange um período amplo que vai aproximadamente do século IX até o presente, e segue cânones preestabelecidos no decorrer da história da música. As normas centrais desta tradição foram codificadas entre 1550 e 1900, intervalo de tempo conhecido como o período da prática comum.

Canto Coral: Um coro ou coral, é um grupo de cantores distribuídos por naipes segundo a tessitura de suas vozes. Na música ocidental, um coro misto (de vozes adultas, masculinas e femininas) compõe-se de quatro naipes: Baixos, Tenores, Contraltos e Sopranos; incluindo, algumas vezes, também as vozes intermédias: Barítono e Mezzo-soprano mais frequentemente ditas 2º Tenor e 2º Soprano, respectivamente. Canto coral ou orfeão (do francês orphéon) é o nome dado ao conjunto de atividades ligadas a um coro ou a uma capela. Ainda que afeito à música, o canto coral vai além das questões musicais e converte-se numa atividade que envolve a sociologia, a musicoterapia, psicologia, a antropologia, a fonoaudiologia e outras ciências afins.

Teatro: é uma forma de arte em que um ator ou conjunto de atores, interpreta uma história ou atividades para o público em um determinado lugar. Com o auxílio de dramaturgos ou de situações improvisadas, de diretores e técnicos, o espetáculo tem como objetivo apresentar uma situação e despertar sentimentos no público.

Dança: Dança é uma das três principais artes cênicas da Antiguidade, ao lado do teatro e da música. Caracteriza-se pelo uso do corpo seguindo movimentos previamente estabelecidos (coreografia) ou improvisados (dança livre). Na maior parte dos casos, a dança, com passos cadenciados é acompanhada ao som e compasso de música e envolve a expressão de sentimentos potenciados por ela. A dança pode existir como manifestação artística ou como forma de divertimento e/ou cerimônia. Como arte, a dança se expressa através dos signos de movimento, com ou sem ligação musical, para um determinado público, que ao longo do tempo foi desvinculado das particularidades do teatro.

 

Manifestação Cultural Gospel

Todo o trabalho realizado nessas três áreas de ênfase cultural acontece dentro manifestação cultural gospel: é fenômeno cultural oriundo dos Estados Unidos e que se disseminou rapidamente por todo o globo, principalmente no contexto da globalização pós-moderna, em que a música gospel, muitas vezes mesclada com teatro e dança, é priorizada. É uma manifestação cultural muito disseminada no país e no estado, e que foi reconhecida pela Lei 12.590/12, artigo 31-A, que altera a Lei nº 8.313, de 23 de dezembro de 1991 – Lei Rouanet – para reconhecer a música gospel e os eventos a ela relacionados como manifestação cultural: “Para os efeitos desta Lei, ficam reconhecidos como manifestação cultural a música gospel e os eventos a ela relacionados, exceto aqueles promovidos por igrejas”. Ao valorizar essa manifestação cultural, o projeto cultural ARTE PARA A VIDA a distingue de ações de cultos religiosos, que não são objeto do presente projeto.